• Thainá Penha

Material de construção pode ser vendido pela internet?

A grande disponibilidade e acessibilidade da internet nos dias de hoje acabam sendo fatores de pressão para que as lojas tenham seu espaço no meio virtual. No entanto, muitas são as dúvidas dos empresários quando o assunto é e-commerce.


Uma barreira constantemente encontrada é a dúvida se o tipo de produto ou serviço que se pretende vender na internet terá sucesso. Por isso, hoje trago para vocês um case de sucesso de e-commerce de uma loja de materiais de construção, a Telhanorte!


Em entrevista concedida ao podcast NegNews, o diretor Julio Ohta abriu as portas da empresa para contar aos ouvintes o quais foram as medidas tomadas nesta época de pandemia.


A princípio, Ohta afirmou que os três primeiros meses (março, abril e maio) foram os mais difíceis, pois cobraram rápida adptação às novas diretrizes não só por questões de saúde, mas também por conta do mercado. No entanto, os desafios foram bem enfrentados ao acelerarem a inovação da empresa tanto com seus colaboradores, quanto com seus clientes.


Assim, o aumento da transparência nos processos fez com que a Telhanorte melhorasse protocolos e condutas a partir do momento que passaram a escutar mais as necessidades de seus clientes.


Os resultados desses processos foram surpreendentes! Juliano, que diz ter o lema "servir antes, vender depois", direcionou a empresa a superar o tabu de que material de construção não pode ser vendido pela internet!


Entre muitas soluções, como frete grátis para o cliente e frete expresso de até seis horas, Ohta afirma que as vendas pelo e-commerce aumentou em quatro vezes desde o início da pandemia e que, mesmo com a flexibilização e reabertura das lojas, esse número continua em crescimento.


Outro fator importantíssimo, a que certamente se deve este sucesso, é o que ele chama de omnicanalidade. A comunicação linear entre os meio online e offline permitem que o cliente tenha ainda mais confiança e segurança para comprar nas lojas, aumentando assim seus índices de venda!


O case da Telhanorte é prova de que não basta vender. As empresas têm sempre que estar em busca de novos meios para que o conforto do cliente ao comprar esteja sendo bem atendido, qualquer que seja o cenário.


Por isso, a ELX acredita na digitalização de produtos e serviços, e está aqui para somar tecnologia às suas vendas, com foco no seu crescimento. Ficou curioso? Entra em contato com a gente e faça seu orçamento!

9 visualizações0 comentário